sexta-feira, 26 de junho de 2009

Perfil Parcial dos Cursistas

TURMA I
ALTO BOA VISTA-MT

Cláudia Aparecida da Costa Soares - e-mail:
claudiansa@yahoo.com.br/kakau_letras@hotmail.com. Formada em Letras, 33 anos, casada, três filhos, é professora concursada da rede municipal (30h) e leciona na Escola Municipal de Educação Infantil e Fundamental Betel. Ela atua em turmas do 6º ao 9º ano.

Claudina Gomes de Jesus - não dispõe de endereço eletrônico, apenas telefone/trabalho: (66) 3539 9065. Cursando Letras, 32 anos, casada, três filhos, é professora contratada da rede municipal (20h) e leciona na Escola Municipal de Educação Infantil e Fundamental Boa Esperança. Ela atua em turmas do 6º ao 9º ano.

Elizabeth Dinato - e-mail:
elisadinato@gmail.com/betydinato@yahoo.com.br. Pedagoga, com especialização em Administração Escolar – 1º e 2º Graus, Matérias Pedagógicas – História da Educação e Filosofia da Educação, Psicopedagogia, Métodos e Técnicas de Ensino. Com 57 anos, casada, quatro filhos, é professora contratada da rede estadual (40h) e leciona na Escola Estadual Professor João Rezende de Azevedo. Ela atua em turmas do 7º ao 9º ano.

Juliane Campos de Jesus - e-mail:
julianeabv@hotmail.com. Cursando Letras, 22 anos, solteira, é professora contratada da rede municipal (20h) e leciona na Escola Municipal de Educação Infantil e Fundamental Betel. Ela atua em turmas do 9º ano.

Márcia Adriana de Barros - e-mail:
marciadrianabarros@hotmail.com. Formada em Letras, cursando especialização em Mídias em Educação. Com 30 anos, amasiada, três filhos, é professora contratada das redes municipal e estadual, lecionando na Escola Municipal de Educação Infantil e Fundamental Betel e na Escola Estadual Professor João Rezende de Azevedo. Além do EJA e do Ensino Médio, ela atua em turmas do 6º ao 9º ano.

Mauri Paulo Santin - e-mail:
mauri110g@hotmail.com/mauri110g@yahoo.com.br. Formado em Letras, 46 anos, casado, dois filhos, é professor concursado da rede municipal (30h) e leciona na Escola Municipal de Educação Infantil e Fundamental Betel. Ele atua em turmas do 6º ao 8º ano.

Víviann Soares Cortez - e-mail:
vivianns.cortez@hotmail.com. Formada em Letras, com especialização em Língua Portuguesa e Literatura. Com 28 anos, casada, é professora contratada da rede estadual (30h) e leciona na Escola Estadual Professor João Rezende de Azevedo. Ela atua em turmas do 6º ao 9º ano.

BOM JESUS DO ARAGUAIA-MT

Ilma Maria Soares Silva - não dispõe de endereço eletrônico, apenas telefone/trabalho: (66) 3538 1250 – Formada em Letras, com especialização em Interdisciplinaridade Educacional. Com 41 anos, casada, dois filhos, é professora concursada da rede estadual (30h) e leciona na Escola Estadual Professor Gerson Carlos da Silva. Ela atua em turmas do 6º ao 9º ano.

Ivanilde Batista Ferreira Correia - não dispõe de endereço eletrônico, apenas telefone/trabalho: (66) 3538 1250 – Formada em Letras, cursando especialização em Psicopedagogia Educacional. Com 35 anos, casada, um filho, é professora contratada da rede estadual (30h) e leciona na Escola Estadual Professor Gerson Carlos da Silva. Ela atua no Ensino Médio e em turmas do 6º ao 9º ano.

Luciana Helena de Souza Freitas - não dispõe de endereço eletrônico, apenas telefone/trabalho: (66) 3538 1250 – Formada em Letras, 35 anos, casada, três filhos, é professora contratada da rede estadual (30h) e leciona na Escola Estadual Professor Gerson Carlos da Silva. Ela atua no Ensino Médio (Língua Portuguesa e Estrangeira) e em turmas do 6º ao 9º ano (Língua Estrangeira). Ela trabalha o Gestar II no 6° ano (Língua Portuguesa).

Neide Gomes Xavier - e-mail:
dede-n-x@hotmail.com. Formada em Letras, cursando especialização em Psicopedagogia Educacional. Com 28 anos, solteira, é professora contratada da rede estadual (21h) e leciona na Escola Estadual Professor Gerson Carlos da Silva. Ela atua no Ensino Médio e em turmas do 6º e 7º ano.

Paula Érica Rodrigues de Lima - e-mail:
paulaericalima@hotmail.com. Formada em Letras, cursando especialização em Gestão Escolar. Com 24 anos, solteira, é professora concursada da rede estadual (30h) e leciona na Escola Estadual Professor Gerson Carlos da Silva. Ela atua no Ensino Médio e em turmas do 8º e 9º ano.

Rosa Amélia Martins Rodrigues - não dispõe de endereço eletrônico, apenas telefone/trabalho: (66) 3538 1250 – Formada em . Com anos, casada, dois filhos, é professora contratada da rede estadual (30h) e leciona na Escola Estadual Professor Gerson Carlos da Silva. Ela atua em turma do 6º ao 9º ano. (Obs. Perdeu o primeiro encontro, participou do segundo e está me devendo informações.)

NOVO SANTO ANTONIO-MT

Andréia Barbosa Soares Vasconcelos - e-mail: andreiabarbosa10@yahoo.com.br. Formada em Letras, cursando especializando em Psicopedagogia Educacional. Com 27 anos, casada, um filho, é professora concursada da rede municipal (30h) e leciona na Escola Municipal de Educação Básica Professora Nair Barbosa de Souza. Ela atua em turmas do 5º e 6º ano.

Juraci Soares da Silva - e-mail:
juracir_soares@hotmail.com. Formado em Letras, 31 anos, solteiro, é professor concursado da rede municipal (30h) e leciona na Escola Municipal de Educação Básica Professora Nair Barbosa. Ele atua em turmas do 6º ao 9º ano, mas Língua Portuguesa no Ensino Fundamental apenas no 6º ano.

SERRA NOVA DOURADA-MT
Irene Rodrigues Vieira - e-mail: irvpox@yahoo.com.br . Formada em Letras, com especialização em Linguística e Alfabetização, 40 anos, solteira, é professora contratada das redes municipal e estadual e leciona na Escola Municipal de Educação Infantil e Fundamental Serra Nova Dourada/Escola Estadual Antonio Carlos Moura. Além do Ensino Médio, ela atua em uma turma do 9º ano.

TURMA II
LUCIARA-MT

Adeilda Silva Santos - não possui endereço eletrônico nem telefone, contato apenas através da secretaria municipal de educação pelo e-mail:
edu_luciara09@yahoo.com.br. Concluiu o Magistério (Proformação), 38 anos, solteira, dois filhos, é professora contratada da rede municipal (30h) e leciona na Escola Municipal Rural São Bento. Ela atua em turmas do 6º ao 9º ano.

Aldetina Carvalho Silva - não dispõe de endereço eletrônico, apenas telefone/residência: (66) 3528 1288. Formada em Geografia, 40 anos, solteira, quatro filhos, é professora concursada da rede municipal (30h) e leciona na Escola Municipal Rural São Bento. Ela atua em turma multisseriada do 2º ao 6º ano.

Elis Regina Cardoso - e-mail:
elis_luciara@hotmail.com. Formada em Ciências Biológicas, cursando especialização em Educação e Desenvolvimento Regional: Natureza e Sociedade no Médio Araguaia, 40 anos, solteira, quatro filhos, é professora contratada das redes municipal e estadual, lecionando na Escola Municipal Juscelino Kubstheck e na Escola Estadual Humberto Castelo Branco. Ela atua em turmas de 6º, 7º e 9º ano (Língua Portuguesa, Ciências e Artes), atendendo pelo Gestar II um total de __ educandos (6º e 7º ano).

Elissandra Gama Carvalho - e-mail:
el-issan@hotmail.com. Formada em Letras, com especialização em Língua Portuguesa e Literatura, 35 anos, casada, dois filhos, é professora concursada da rede estadual, e leciona na Escola Estadual Humberto Castelo Branco. Ela atua como articuladora em turmas do 7º ao 9º ano, mais especificamente turma de superação (escola ciclada).

Ivany Gomes Arruda - não possui endereço eletrônico nem telefone, contato apenas através da secretaria municipal de educação pelo e-mail:
edu_luciara09@yahoo.com.br. Formada em Letras, 38 anos, casada, um filho, é professora contratada das redes municipal e estadual e leciona na Escola Municipal Rural Raimundo de Pano e na Escola Estadual Humberto Castelo Branco. Ela atua em turmas do 1º ao 9º ano.

Márcio Fernando Pereira Araújo - não dispõe de endereço eletrônico, apenas telefone/residência: (66) 3528 1175. Formado em Letras, 36 anos, solteiro, cinco filhos, é professor concursado da rede estadual (30h) e leciona na Escola Estadual Humberto Castelo Branco. Ele atua em turmas do Ensino Fundamental e Médio.


TURMA III
SÃO FÉLIX DO ARAGUAIA-MT

Adriana Divina de Matos - não dispõe de endereço eletrônico, apenas telefone/residência: (66) 3522 9041. Cursando Pedagogia, 27 anos, casada, um filho, é professora contratada da rede municipal (30h) e leciona na Escola Municipal Rural Dom Pedro (Distrito Pontinópolis). Ela atua em turmas do 6º ao 9º ano.

Carmelúcia Bento Aguiar - e-mail:
carmelucia@yahoo.com.br. Cursando Pedagogia, 36 anos, casada, dois filhos, é professora concursada da rede municipal (30h) e leciona na Escola Municipal Rural de 1º Grau Vila São Sebastião (Distrito Vila São Sebastião). Ela atua em turmas do 6º ao 9º ano.

Cleunice Araújo Silva - não dispõe de endereço eletrônico, apenas telefone/residência: (66) 3459 1077. Formada em Letras, 31 anos, amasiada, duas filhas, é professora contratada da rede municipal e leciona na Escola Municipal Rural Alberto Nunes da Silveira (Distrito Espigão do Leste). Ela atua em turmas do 6º ao 9º ano.

Dalva Alves Barbosa Gomes - não dispõe de endereço eletrônico, apenas telefone/celular: (66) 9612 0457. Cursando Pedagogia, 44 anos, casada, duas filhas, é professora concursada da rede municipal (30h) e leciona na Escola Municipal Rural de 1º Grau Vila São Sebastião (Distrito Vila São Sebastião, Extensão Carnaúba). Ela atua em turmas do 6º ao 9º ano.

Domingas Pereira da Silva Sousa - não dispõe de endereço eletrônico nem telefone, contato para obter informações da cursista apenas no telefone da secretaria municipal de educação: (66) 3522 1088. Cursando Pedagogia, 33 anos, casada, dois filhos, é professora concursada da rede municipal (30h) e leciona na Escola Municipal Rural de 1º Grau Nova Suiá (Distrito Mãe Maria, Extensão Imbú). Ela atua em turma multisseriada da alfabetização ao 9º ano, atendendo nas turmas de 6º ao 9º ano.

Elaine Cristina de Oliveira Ferreira – e-mail: . Cursando Serviço Social, anos, casada, dois filhos, é professora contratada da rede estadual e leciona na Escola Estadual Professora Hilda Rocha Souza. Ela atua em turmas do Ensino Fundamental e EJA. A disciplina Língua Portuguesa no Ensino Fundamental apenas em uma turma do 8º ano. (Obs. Participou do primeiro encontro e não entregou suas informações, não veio ao segundo encontro e aguardo contato dela.)

Ivone Alves da Silva - não dispõe de endereço eletrônico, apenas telefone/recado: (66) 3539 1088. Cursando Pedagogia, 42 anos, desquitada, dois filhos, é professora contratada da rede municipal (30h) e leciona na Escola Municipal Rural Dom Pedro (Distrito Pontinópolis). Ela atua em turmas do 6º ao 9º ano.

Jerusalém Pereira dos Santos - não dispõe de endereço eletrônico, apenas telefone: (66) 3539 1574. Cursando Pedagogia, 40 anos, casada, dois filhos, é professora contratada da rede municipal (30h) e leciona na Escola Municipal Rural (Distrito Dom Pedro, Extensão Pscicultura). Ela atua em turmas do 6º ao 9º ano.

Leia Dias Lopes – e-mail:
leia_lopes775@hotmail.com. Formada em História, com especialização em Psicopedagogia, 28 anos, solteira, é professora contratada da rede municipal (25h) e leciona na Escola Municipal Rural de 1º Grau Nova Suiá (Distrito Posto da Mata). Ela atua em turmas do 6º ao 9º ano.

Maria de Fátima de Lima – e-mail: . Formada em Letras, anos, casada, filhos, é professora contratada da rede estadual (30h) e leciona na Escola Estadual Severiano Neves. Ela atua em turmas do 6º ao 9º ano. (Obs. Perdeu o primeiro encontro, participou do segundo e está me devendo informações.)

Maria das Graças Lima Pereira – e-mail: . Formada em Letras, com especialização em , anos, casada, filhos, é professora concursada da rede estadual (30h) e leciona na Escola Estadual Professora Hilda Rocha Souza. Ela atua em turmas do 6º ao 7º ano. (Obs. Perdeu o primeiro encontro, participou do segundo e está me devendo informações.)

Maria de Jesus Carvalho Lima – não dispõe de endereço eletrônico, apenas telefone/trabalho: (66) 3522 1300. Formada em História, 56 anos, casada, três filhos, é professora concursada da rede estadual (30h) e leciona na Escola Estadual Severiano Neves. Ela atua como articuladora em turmas do 6º ao 9º ano, mais especificamente turmas de reforço (escola ciclada).

Neiva Maria de Faria – Formada em , anos, , filhos, é professora concursada da rede municipal (30h) e leciona na Escola Municipal Rural de 1º Grau Nova Suiá (Distrito Posto da Mata). Ela atua em turmas do 6ºº ano. (Obs. Perdeu o primeiro encontro, participou do segundo e está me devendo informações.)

Noemi Pereira Maranhão – e-mail:
noemi.per@hotmail.com. Formada em Letras, 33 anos, solteira, dois filhos, é professora concursada da rede municipal (30h) e leciona na Escola Municipal Rural de Pontinópolis (Distrito Pontinópolis). Ela atua em turmas do 6º ao 9º ano.

Renilda das Chagas – não possui endereço eletrônico nem telefone, contato para obter informações da cursista apenas no telefone da secretaria municipal de educação: (66) 3522 1088. Cursando Pedagogia, 28 anos, amasiada, um filho, é professora contratada da rede municipal (30h) e leciona na Escola Municipal Rural Farandú (Distrito Dom Pedro, Extensão Pscicultura). Ela atua em turmas do 6º ao 9º ano.

Rita Dias Costa – e-mail:
ritasfa@hotmail.com. Formada em Letras, com especialização em Psicopedagogia, 37 anos, separada, é professora concursada da rede municipal (30h) e leciona na Escola Municipal Rural de 1º Grau Nova Suiá (Distrito Posto da Mata). Ela atua como articuladora em turmas do 6º ao 9º ano, mais especificamente turmas de reforço (escola ciclada).

Tânia Luzia Pais Leão - não dispõe de endereço eletrônico, apenas telefone/residência: (66) 3539 9192. Cursando Pedagogia, 39 anos, casada, dois filhos, é professora concursada da rede municipal (30h) e leciona na Escola Municipal Rural de 1º Grau Nova Suiá (Distrito Posto da Mata). Ela atua em turma do 6º ano.

Aspectos negativos encontrados no Gestar II


Olá, querida professora!

Realizei duas oficinas do TP3 para duas das três turmas a que dou assistência no polo. No próximo sábado (06/06), farei o último encontro.

As oficinas em si foram muito boas. Entretanto, gostaria de ressaltar alguns pontos negativos, relatando que procedimentos tomei e desejando que a professora me dê mais orientações.

A primeira turma de seis cursistas fica em outro município. Há professores que dão aula em escolas municipais na zona rural daquele município. E pensa, professora, um lugar que mal tem energia (zona rural)! Imagina o professor ao menos ter contato com computador!
Então comecei a oficina. Eles deram prioridade às duas atividades do Avançando na Prática e trouxeram os relatórios manuscritos, bem simples; mas infelizmente não preencheram o TP. Fiquei em pânico. Apenas uma cursista preencheu satisfatoriamente.
O plantão só tem acontecido por telefone e e-mail. Infelizmente há professores que nem telefone possui. O meu elo nesse município é a coordenadora pedagógica. Nesse primeiro momento, vejo que deveria tê-la procurado. Não o fiz, pois já que cada cursista tem o seu material e ninguém me procurou, acreditei que estavam fazendo tudo. Ledo engano...
Ao final do dia (oficinas), encaminhei o TP4, e procurei ser flexível apenas nesse primeiro instante, reforçando os critérios de avaliação e dei a eles mais duas semanas para encaminharem pela coordenadora, o que estão me devendo. Fiquei constrangida de avaliá-los quanto ao TP, entretanto não deixei de fazer as observações sobre eles.
Professora, são professores que trabalham em média, sessenta horas por semana. O que pensa sobre isso? Fiz bem ou mal? Eles vão ter menos tempo para o TP4, mas prometeram redirecionar seu planejamento para o Gestar.

A segunda turma, com dezesseis cursistas, tem noventa por cento como clientela o município. Agora veja, justamente o meu município fez adesão ao programa (assinatura) no mês de abril. Imagina o drama de não ter material... A nossa coordenadora do Estado orientou para assim mesmo realizarmos a oficina introdutória. Após a oficina introdutória tive que fazer um estudo do TP e os kits não chegaram, como até hoje, e preciso de dezoito deles. Esses professores apenas têm um kit por escola. As escolas não são aqui da cidade, mas da zona rural e lá na zona rural, há a escola sede e salas de aula em fazendas, assentamentos, distantes a vinte quilômetros mais ou menos (da escola sede). Algumas professoras relataram que não há nem energia. Isso ainda existe no meu Brasil? Perguntei estarrecida, afinal não sou daqui, resido há apenas dois anos e meio nessa região. Então, o que fiz. Selecionei uma atividade interessante de cada seção, dois Avançando na Prática, os textos teóricos, os textos de abertura das unidades, as páginas de correção e de lição de casa. O município providenciou cópias para eles. Depois de três semanas, sabe quando eles conseguiram ter essas cópias em mãos? Um dia antes da oficina...
Professora, fiquei sem saber o que fazer... Tinha que pensar rápido. Na oficina, comecei com a acolhida e depois eles socializaram as dificuldades. Apenas dificuldades... Perguntei quantos haviam conseguido fazer alguma coisa... Apenas seis (de quinze) se manifestaram e o momento do relato de experiência se reduziu a isso. O que se repetiu na oficina da tarde.
O que compensou foi a realização das atividades. Elas, sim, foram um sucesso!
E aí o que combinamos, já que os kits ainda não chegaram. Elas vão fazer todas as atividades que encaminhei (em mais ou menos quinze dias) e até o final desta semana vou entregar para a coordenadora da secretaria municipal a seleção de atividades para o TP4, da mesma forma que do TP3. Professora, não vi outra saída. Se não, quando vamos caminhar com o Gestar por aqui?
Na avaliação, fiquei surpresa. Elas (a maioria está cursando Pedagogia) elogiaram todo o andamento das oficinas. Amaram as atividades da oficina 6. Foi realmente muito gostoso! E reconheceram a riqueza que é o material e vi que estão prontas para brigar por essa formação. Isso realmente animou a todas nós. Ah, e houve professores que vieram por conta própria! A coordenadora da SME comunicou a providência de um micro-ônibus e parece que vai melhorar. E aí, professora, o que acha? Foi um “rebolado” daqueles, que suei, e muito.

Sei que conseguirá me orientar para o que for melhor para eles. Formação por aqui é coisa de outro mundo. Então, mesmo com as falhas deles e alheias a eles, veem que essa é uma oportunidade imperdível!

Desculpe tanto blá, blá, blá, mas é a tal da “diversidade local” (rsrsrsrs). Mas não estou desanimada. Esse desafio está me dando um entusiasmo daqueles, porque só vendo o interesse e a dificuldade é que a gente entende muita coisa...

Abraços.

Judite

quarta-feira, 17 de junho de 2009

OFICINA DO TP3: TURMA II (LUCIARA-MT)

Oficina 5 (Unidades 9 e 10): Acolhi a turma com o vídeo motivacional “Educação e Vida”. Tecemos comentários sobre a interação que deve haver entre o que se ensina e o que se vive para os nossos alunos. Discutimos sobre as dificuldades e sugestões em relação às Unidades 9 e 10 do TP3. Os professores logo confessaram a falta de preenchimento do TP (apenas uma cursista preencheu satisfatoriamente o caderno), a não conclusão satisfatória de seus relatos por escrito, bem como a precária utilização do Gestar II em sala de aula. Isso me deixou um pouco frustrada, mas resolvi ir em frente e pedi que estivessem preenchendo o TP, pois vou avaliá-los. Em seguida, destaquei alguns pontos das unidades como: conhecimento intuitivo na identificação dos diferentes modos de organização de alguns textos; competência sociocomunicativa; o gênero se identifica pelo uso; textos podem apresentar uma mescla de gêneros, com predominância de um; gêneros emergentes. Quanto aos relatórios, estavam entusiasmados já que presenciaram uma participação eficaz de seus alunos nas atividades. Os Avançando na Prática que se destacaram: atividade com a fábula da cigarra e da formiga, segundo relato dos professores, provocou uma interação entre os alunos. Quando souberam que a produção iria ser apresentada no encontro do Gestar II, ficaram muito interessados em fazer a atividade corretamente. Moral da história como “Devemos fazer o bem sem olhar a quem” e “Quem não trabalha não come” foram desenvolvidas por eles. Uma das cursistas produziu um texto que falava sobre animais, mas que não era fábula a fim de que seus alunos percebessem as características de uma fábula. Houve até encenação das duas fábulas (formiga boa e má), confecção de fantasias dos personagens (pena não ter registrado!). A outra atividade destacada foi o trabalho com o cordel. A professora articuladora, trabalhando com turma de superação, levou vários exemplares de cordel para os alunos. Ninguém sabia qualquer coisa sobre esse gênero. Ela observou a dificuldade deles ao lerem o poema em voz alta devido a pouca intimidade com o gênero poético. Entretanto, ficou satisfeita com o interesse da turma e a participação durante a aplicação do trabalho. Os professores cursistas perceberam como é importante redirecionar seus planejamentos para o material do Gestar II. O mais interessante é que as facilidades/dificuldades tornaram-se pontos comuns entre eles, principalmente, quanto à riqueza e dinamismo do material, tendo em vista que enfrentam maior carência quanto a recursos didáticos para aplicação em sala de aula. Já pude perceber que o Gestar II nesta região vai ser mais que uma ferramenta, vai ser um auxílio principalmente para professores que ainda nem possuem uma graduação, quanto mais serem de área específica. Dividi o pequeno grupo em duplas e fiz uma readaptação às sugestões da oficina. Como todos optaram pelo texto 2 “Bom dia” (Gil&Milton) – Oficina 5, destinei atividades de leitura para a primeira dupla, atividades de interpretação para a segunda e atividades de produção para a terceira dupla. Destacamos a importância do gênero poético a partir da linguagem musical. Com empenho e participação, apresentaram suas atividades para todo o grupo (ver sugestões no Blog). Pedi a avaliação por escrito da oficina, comentários como “Esse encontro foi importante porque há trocas de experiências entre nós...(ACV)”, “Foi interessante porque é uma oportunidade de reflexão do que fora estudado com a prática.(EGC)” reforçam a importância da formação continuada em serviço.
Na segunda oficina (Oficina 6: Unidades 11 e 12), também acolhi a turma com outro vídeo motivacional (Ballet Irlandês), fazendo a transposição para a educação. Palavras como persistência, motivação, autonomia, trabalho em equipe, superação foram ressaltadas para a pessoa do educador que nós somos. Socializei com eles o slide da obra de Janet & Allan Ahlberg, “O carteiro chegou”. Como gostaram! Enfatizamos a intertextualidade e as mudanças de acordo com as inovações culturais presentes no texto. A diversidade de gêneros diante de diferentes situações sociocomunicativas. Quanto às dificuldades, as mesmas apresentadas na oficina pela manhã e mais ainda, as unidades estavam praticamente todas em branco e quando parti para os destaques, sentia-me um pouco como uma palestrante. Os pontos salientados foram: sequências descritiva (retrato) e narrativa (filme); sequências injuntiva (instrução) e preditiva (predição); sequências expositiva e argumentativa; ponto de vista nos tipos textuais; gêneros (“olhar” exterior) x tipos (“olhar” interior); sequências tipológicas em gêneros textuais; a intertextualidade entre gêneros textuais. Refletimos em conjunto sobre os conceitos presentes nas atividades 5 (Unid. 11) e 4 (Unid. 12), ou seja, a relação estreita entre tipos e gêneros e a diversidade de tipos no gênero. Apesar de não haver entrega total dos relatórios, eles apresentaram os resultados com o Avançando na Prática, a atividade que mais se destacou foi a do jogo descritivo de objetos. Pontos positivos: envolvimento e empolgação dos alunos, facilidade e segurança na produção oral. Pontos negativos: dificuldades na produção escrita, não conseguiam caracterizar o objeto escolhido mesclando a descrição com o tipo narrativo. Alguns escreveram pouco, faltando informações. Outros se sentiram intimidados para fazer os gestos. Após os relatos, fizemos dois grupos: o primeiro teceu argumentos a favor do texto como uma redação escolar; o segundo negando o texto como redação escolar. Ao voltar para a socialização chegamos à conclusão de que há uma mescla de gêneros presentes no texto: crônica com veste de composição escolar, inclusive percebendo-se a predominância do tipo expositivo (redação) e narrativo (crônica). Infelizmente não deu para debater minuciosamente todas as questões do roteiro de discussão que foi feita nos subgrupos. Pedi novamente que fizessem avaliação do encontro: “Faltou tempo para uma discussão mais profunda... talvez tenha faltado mais argumentos por parte de um ou outro grupo. (MFPA)”, “Considero mais proveitosa do que a primeira, as atividades eram mais estimulantes e mais práticas. As análises realizadas do texto de Jô Soares vieram fixar conceitos estudados anteriormente.(EGV)”. Reforcei os critérios necessários a uma satisfatória avaliação de cada cursista. Senti uma nova disposição em relação ao TP4 (no que se refere ao preenchimento), diferente de como fizeram com o TP3. É como diz o verso: “Nem tudo são flores”, todavia o mais importante disso é que os espinhos/obstáculos são a catapulta para uma vitória com sabor de quero mais.

No curso Gestar, encontramos amizades,
Aprendemos a aprender,
Dividimos nossas experiências,
Nele encontramos mais saber.
(Adeilda Silva Santos, cursista de Luciara-MT)

terça-feira, 9 de junho de 2009

Oficina 5 – TP3: Luciara-MT

Leitura, Interpretação e Produção: Poema "Bom Dia" (Gil&Milton)

1- Título do poema;
2- Tema abordado;
3- Gênero trabalhado em relação ao tema;
4- Leitura da figura relacionando-a ao texto;
5- Leitura preditiva;
6- Leitura silenciosa;
7- Debate sobre o resultado da predição e o fim do poema;
8- Convite a um ou mais alunos para fazer a leitura em voz alta.

Sugestão dos colegas: Montar um jogral para a leitura do poema-música.
Série adequada: 6º ao 9º ano

1- Por que o texto é caracterizado como poesia?
2- Que visão o texto apresenta sobre esse trabalhador?
3- Que aspectos visuais contribuem para o entendimento do texto?
4- Que aspecto do trabalho é caracterizado na canção?
5- Que aspectos do texto demonstram informalidade no uso da linguagem? Justifique.
6- Observe que as expressões “Acordou o dia”, “E o dia já levantou” podem estar se referindo a dois sentidos. Explique quais são eles.

Sugestão dos colegas: Questões 1 a 3 (6º ao 8º ano)
Série adequada: 9º ano

1- Com base no poema, descubra o enfoque que vai dar ao tema trabalho.
2- Produza um texto, procurando dar estrutura mais adequada a suas intenções.
3- Escolha o gênero que melhor se case com a exposição que queira fazer.
4- Troque o seu texto com os colegas e faça a leitura dele.
5- Diga o que gostou e o que não gostou do texto produzido pelo colega.
6- Diga a que gênero textual se refere o texto lido do colega.

Sugestão: Oferecer opções de gênero para alunos de 6º e 7º ano.
Série adequada: 6º ao 9º ano

Plano de Aula – TP3

Cronograma
8h
Acolhida
8h15
Comentários e sugestões sobre os assuntos e as atividades
8h45
Relato de experiência
9h30
Atividade proposta na oficina 5 do Caderno Formador
10h
Intervalo
10h15
Atividade proposta na oficina 5 do Caderno Formador
11h30
Avaliação
11h45
Introdução motivacional das Unidades 11 e 12
12h
Saída
Objetivos
-Acolher e motivar os cursistas para a oficina;
-Esclarecer e compartilhar as dúvidas sobre o Programa Gestar II e o conteúdo teórico do estudo individual do TP3, Unidades 9 e 10;
-Socializar as experiências vividas em sala de aula através da lição de casa;
-Elaborar atividades de leitura, interpretação e produção de texto;
-Avaliar a oficina;
-Introduzir o conteúdo da próxima oficina.
Procedimentos
-Acolher a turma através da dinâmica “O jardim e o jardineiro”;
-Abrir uma roda de discussão sobre as dificuldades e sugestões em relação ao conteúdo (gêneros textuais) das unidades 9 e 10.
-Fazer alguns destaques sobre o conteúdo:
*Conhecimento intuitivo na identificação dos diferentes modos de organização de alguns textos (p.23)
*Competência sociocomunicativa (p. 23, 26)
*O gênero se identifica pelo uso (p. 27)
*Textos podem apresentar uma mescla de gêneros, com predominância de um (p. 34)
*Gênero literário e não literário (p. 60)
*Gêneros emergentes
-Entregar o relatório da Lição de Casa;
-Socializar em grupo único e refletir sobre os acertos e dificuldades da experiência em sala de aula. Estimular através de perguntas a manifestação dos cursistas:
*Como você planejou a atividade?
*Que dificuldades teóricas encontrou?
*Que dificuldades de aplicação encontrou?
*Que soluções encontrou para essas dificuldades?
*A que resultados positivos você e seus alunos chegaram?
*Como você avalia o alcance de seus objetivos?
-Dividir a sala em grupos. Eles poderão escolher entre o texto 1 “Poema tirado de uma notícia de jornal” (Manuel Bandeira) e o texto 2 “Bom Dia” (Gil&Milton).
-Após a escolha, deverão elaborar atividades de leitura, interpretação e produção de texto visando à analise, caracterização e classificação dos gêneros textuais.
-Por fim, devem passar para o papel pardo ou cartolina as atividades elaboradas;
-Socializar com a turma;
-Durante a socialização falar a respeito da importância do gênero poético;
-Entregar sulfite para a turma e pedir para que os cursistas avaliem objetivos, estratégias e atividades propostas e desenvolvidas. Recolher as avaliações. Os resultados nortearão as próximas oficinas.


Cronograma
14h
Acolhida
14h15
Comentários e sugestões sobre os assuntos e as atividades
14h45
Relato de experiência
15h30
Atividade proposta na oficina 6 do Caderno Formador
16h
Intervalo
16h15
Atividade proposta na oficina 6 do Caderno Formador
17h30
Avaliação
17h45
Introdução motivacional do TP4
18h
Saída
Objetivos
-Acolher e motivar os cursistas para a oficina;
-Esclarecer e compartilhar as dúvidas sobre o conteúdo teórico do estudo individual do TP3, Unidades 11 e 12;
-Socializar as experiências vividas em sala de aula através da lição de casa (pontos positivos e negativos);
-Refletir sobre os conceitos fundamentais das Atividades 5 (Unidade 11) e 4 (Unidade 12);
-Sistematizar gêneros e tipos textuais a partir de novo texto;
-Avaliar a oficina;
-Introduzir o conteúdo da próxima oficina (TP4).
Procedimentos
-Acolher a turma através de um vídeo motivacional do Ballet Irlandês;
-Abrir uma roda de discussão sobre as dificuldades e sugestões em relação ao conteúdo (tipos textuais) das Unidades 11 e 12.
-Fazer alguns destaques sobre o conteúdo:
*Sequências descritiva (retrato) e narrativa (filme) (p. 108)
*Sequências injuntiva (instrução) e preditiva (predição) (p. 112-113)
*Sequências expositiva e argumentativa (p. 121)
*Ponto de vista nos tipos textuais (p. 131)
*Gêneros (“olhar” exterior) x Tipos (“olhar” interior) (p. 144)
*Sequências tipológicas em gêneros textuais (p. 154)
*A intertextualidade entre gêneros textuais (p. 164)
-Entregar o relatório da Lição de Casa;
-Socializar em grupo único e refletir sobre os acertos e dificuldades da experiência em sala de aula. Estimular através de perguntas a manifestação dos cursistas;
-Refletir em conjunto sobre os conceitos fundamentais presentes nas atividades 5 (Unid. 11) e 4 (Unid. 12);
-Formar grupos para ler e analisar o texto;
-Um grupo deve enumerar argumentos considerando o texto uma redação escolar;
-Outro grupo deve enumerar argumentos considerando o texto como não sendo uma composição escolar;
-Utilizar o roteiro de questões para discussão no grupo;
-Voltar ao grande grupo e sintetizar as impressões que o texto causou;
-Debater oralmente sobre as duas posições;
-Entregar sulfite para a turma e pedir para que os cursistas avaliem os pontos positivos e negativos da oficina.
-Introduzir o caderno de Teoria e Prática 4 da seguinte maneira:
1. Provocar a curiosidade do cursista sobre letramento;
2. Perguntar: “Somos todos letrados neste grupo?”;
3. Como você acha que leitura, escrita e letramento se relacionam?
(Judite, São Félix do Araguaia-MT)

sábado, 6 de junho de 2009

Oficina TP3: Luciara-MT (06 Cursistas)

video

Dinâmica: O jardim e o jardineiro

“O que se encontra no início? O jardim ou o jardineiro? É o jardineiro. Havendo um jardineiro, mais cedo ou mais tarde um jardim aparecerá. Mas havendo um jardim sem jardineiro, mais cedo ou mais tarde ele desaparecerá. O que é um jardineiro? Uma pessoa cujo pensamento está cheio de jardins. O que faz um jardim são os pensamentos do jardineiro. O que faz um povo são os pensamentos daqueles que o compõem”. (Rubem Alves - 2002)
- Peça para que as pessoas do grupo fechem os olhos por um instante, desliguem-se dos sons que estão à sua volta e imaginem-se num jardim. Que observem a diversidade, os detalhes e busquem uma flor diferente, fixando seu olhar sobre ela.
- Passados alguns minutos, distribua folhas e lápis de cor para que cada pessoa desenhe e pinte essa flor diferente como a percebeu/imaginou.
- Peça para que troquem o desenho com o colega, conversando sobre ele: o que imaginou e o que sentiu ao criá-lo. Se foi fácil/difícil pensar nesse jardim/flor.
- Listar com o grupo as idéias/sentimentos que apareceram e relacioná-las com o dia a dia escolar; com as belezas e dificuldades que aparecem, uma vez que tal como um jardim, a escola é o lugar da diversidade. Feita de pessoas/culturas diferentes que precisam conviver por muito tempo num mesmo espaço, como vamos valorizá-las? Que sementes/cuidados está precisando nosso jardim? Que compromissos pessoais e coletivos podemos assumir?
- Finalizar com a música Semente do Amanhã.
Música:
Sementes do Amanhã
(Nunca Pare de Sonhar)
(Gonzaguinha)
Ontem o menino que brincava me falou/Que hoje é semente do amanhã/Para não ter medo que esse tempo vai passar/Não se desespere/Nem pare de sonhar/Nunca se entregue/Nasça sempre com as manhãs/Deixe a luz do sol brilhar no céu do seu olhar/Fé na vida/Fé no homem/Fé no que virá/Nós podemos tudo nós podemos mais/Vamos lá fazer o que será

terça-feira, 2 de junho de 2009

Roteiro para o Estudo das Seções TP3 – Língua Portuguesa

UNIDADE
• Ler o texto de abertura da unidade
• Definir o tema central e o objetivo da seção, identificando a página.

GRUPO – SEÇÃO

• Destacar uma atividade interessante, a série adequada à sua aplicação, com comentários.
• Analisar o “Importante”, e verificar se há novidade teórica;
• Analisar o “Avançando na Prática” e estabelecer grau de dificuldade e adequação por série.
• Analisar o “Resumindo” e verificar se há novidade teórica.
• Ler o “Ampliando nossas Referências”, responder as questões e fazer a correção.
• Socialização de dúvidas no grupo.

Cronograma Gestar II – Polo de São Félix do Araguaia

1. Encontro de Formação Inicial (Cuiabá-MT)
16 a 20/02/09
2. Of. Introdutória (Novo Santo Antonio-MT)
Apresentação do Programa
07/04/09
3. Of. Introdutória (Bom Jesus do Araguaia/Serra Nova Dourada-MT)
Apresentação do Programa
14/04/09
4. Of. Introdutória (Alto Boa Vista-MT)
Apresentação do Programa
16/04/09
5. Of. Introdutória (São Félix do Araguaia-MT)
Apresentação do Programa
18/04/09
6. Of. Introdutória (Luciara-MT)
Apresentação do Programa
07/05/09
7. Estudo das Seções do TP3 (SFA-MT)
Estudo Dirigido
17/05/09
8. Estudo das Seções do TP3 (ABV-MT)
Estudo Dirigido
23/05/09
9. Estudo das Seções do TP3 (BJA e SFA-MT)
Estudo Dirigido
30/05/09
10. Encontro TP3 - Unidades 9, 10, 11, 12 (Luciara-MT)
Oficinas 05 e 06
04/06/09
11. Encontro TP3 - Unidades 9, 10, 11, 12 (SFA-MT)
Oficinas 05 e 06
06/06/09
12. Encontro TP3 - Unidades 9, 10, 11, 12 (NSA-MT)
Oficinas 05 e 06
13/06/09
13. Encontro TP4 - Unidades 13, 14, 15, 16 (BJA-MT)
Oficinas 07 e 08
04/07/09
14. Encontro TP4 - Unidades 13, 14, 15, 16 (Luciara-MT)
Oficinas 07 e 08
07/07/09
15. Encontro TP4 - Unidades 13, 14, 15, 16 (SFA-MT)
Oficinas 07 e 08
11/07/09
16. Encontro TP5 - Unidades 17, 18, 19, 20 (ABV-MT)
Oficinas 09 e 10
01/08/09
17. Encontro TP5 - Unidades 17, 18, 19, 20 (Luciara-MT)
Oficinas 09 e 10
04/08/09
18. Encontro TP5 - Unidades 17, 18, 19, 20 (SFA-MT)
Oficinas 09 e 10
08/08/09
19. Formação de Acompanhamento (Cbá-MT)
10 a 14/08/09
20. Encontro * Oficina Livre (SFA-MT)
22/08/09
21. Encontro * Oficina Livre (Luciara-MT)
27/08/09
22. Encontro * Oficina Livre (NSA-MT)
29/08/09
23. Encontro TP1 - Unidades 1, 2, 3, 4 (BJA-MT)
Oficinas 01 e 02
05/09/09
24. Encontro TP1 - Unidades 1, 2, 3, 4 (Luciara-MT)
Oficinas 01 e 02
08/09/09
25. Encontro TP1 - Unidades 1, 2, 3, 4 (SFA-MT)
Oficinas 01 e 02
12/09/09
26. Encontro * Oficina Livre (Luciara-MT)
24/09/09
27. Encontro * Oficina Livre (BJA-MT)
26/09/09
28. Encontro * Oficina Livre (SFA-MT)
03/10/09
29. Encontro TP2 – Unidades 5, 6, 7, 8, (Luciara-MT)
Oficinas 03 e 04
08/10/09
30. Encontro TP2 - Unidades 5, 6, 7, 8 (NSA-MT)
Oficinas 03 e 04
10/10/09
31. Encontro TP2 – Unidades 5, 6, 7, 8 (SFA-MT)
Oficinas 03 e 04
17/10/09
32. Encontro TP6 - Unidades 21, 22, 23, 24 (BJA-MT)
Oficinas 11 e 12
07/11/09
33. Encontro TP6 - Unidades 21, 22, 23, 24 (Luciara-MT)
Oficinas 11 e 12
10/11/09
34. Encontro TP6 - Unidades 21, 22, 23, 24 (SFA-MT)
Oficinas 11 e 12
21/11/09
35. Encontro de Avaliação (Cbá-MT)
26 e 27/11/09
36. Encontro – Avaliação (Luciara-MT)
01/12/09
37. Encontro – Avaliação (ABV-MT)
05/12/09
38. Encontro – Avaliação (SFA-MT)
12/12/09

Roteiro das Oficinas Introdutórias

APRESENTAÇÃO DO GESTAR II E GUIA GERAL

MANHÃ

- Apresentação do Programa Gestar II (slides do MEC)
- Vídeo “Saber e Sabor” (MEC)
- Dinâmica do Barbante: Marcos Profissionais
- Intervalo (10:00 h)
- Atividade 1 (Guia Geral)
- Unidade 1
- Unidade 2

TARDE

- Língua Portuguesa/Matemática (Separados)
- Unidade 2: Seção 2 e 3
- Unidade 3: Seção 1
- Unidade 3: Seção 2
- Intervalo (16:00 h)
- Atividade 4
- Unidade 4
- Unidade 5
- Informações/Reforço
- Encaminhamento das atividades do TP:
- Transposição Didática (Lição de Casa ou Socializando o Conhecimento)
- Apresentação de uma agenda provisória para os próximos encontros
- Projeto
- Vídeo Motivador

O Gestar II e a Interdisciplinaridade!


Essa é a minha companheira do Gestar II,
Carol (Formadora de Matemática). Somos
apenas nós duas no Polo de São Félix do
Araguaia-MT, atendendo a seis municípios.
Temos trocado muitas ideias e formado uma
dupla "dinâmica"...


Estou explicando parte do Guia Geral, ainda
na Oficina Introdutória no município de
Luciara-MT.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...